quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Meditação

Meditação é uma palavra inconveniente para definir a prática chamada dhyána em sânscrito, já que essa técnica consiste em parar de pensar, mas o dicionário define meditar como pensar, refletir.

Na verdade, o termo dhyána pode ser usado tanto para designar o exercício de meditação, quanto o estado de consciência obtido com essa prática. Ela consiste em concentrar-se e não pensar em nada, não analisar o objeto da concentração, mas simplesmente pousar a mente nele até que ela se infiltre no objeto. “Quando o observador, o objeto observado e o ato da observação se fundem numa só coisa, isso é meditação”, dizem os Shástras. Portanto, o melhor termo em nossa língua para definir esse fenômeno é contemplação.

Por outro lado, não queremos alimentar o falso estereótipo popular de que os praticantes de Yôga sejam “contemplativos”. Assim sendo, essa palavra que melhor define dhyána torna-se inconveniente no momento atual.

Então, resta-nos uma outra designação. O estado de consciência que os britânicos do século XVIII arbitraram chamar de meditation é, na verdade, um tipo de intuição, ou seja, o mecanismo que possuímos para veicular a consciência, o qual está localizado acima do organismo mental. Intuição, todos já tivemos uma manifestação desse fenômeno, alguns mais outros menos. Trata-se de um canal que nos traz o conhecimento por via direta, sem a interferência do intelecto. Foi intuição aquele episódio familiar ou profissional no qual você sabia do fato, embora ninguém lhe tivesse dito, telefonado, escrito, telegrafado ou comunicado por meio racional algum. Simplesmente, você o sabia. Profissionalmente, academicamente, cientificamente, talvez você o tenha deixado passar por não dispor de um respaldo racional, uma documentação, uma pesquisa, uma bibliografia... No entanto, se tivesse lançado mão daquele conhecimento intuicional, teria passado à frente da concorrência, teria feito uma grande descoberta científica muito além do seu tempo. Depois, bastaria procurar a documentação adequada, ou as estatísticas necessárias para fundamentar o que você já sabia – fundamentá-lo apenas para que os seus pares não pudessem questionar as suas fontes.

A intuição comum é como o flash de uma câmera fotográfica, só que não tem dimensão em termos de tempo. É um insight. Mas, sob treinamento, é possível desenvolver uma outra forma de intuição que se manifesta como o flash de uma filmadora, que acende e permanece aceso por um lapso de tempo. Chamamos a esse fenômeno intuição linear, quando conseguimos manter a intuição fluindo voluntariamente por um segundo inteiro – ou mais. Essa é a definição perfeita para o termo sânscrito dhyána.

Porém, não podemos usá-lo, já que ninguém saberia a que queríamos nos referir. Somos, portanto, obrigados a voltar para a opção inicial e utilizar mesmo o vocábulo meditação, pois, embora inexato, é aceito universalmente, inclusive na Índia.

Artigo extraído do livro Meditação e autoconhecimento Autor: DeRose

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Sat chakra de novembro com coreografias!


Mudança de grau da yôginí Adri


Mudança de grau do yôgin Juca.

Coreografia da nova yôginí Adri.


Produção da sádhaka Simone para a sua coreografia de mudrás.

Coreografia de mudrás da sádhaka Simone.


Animação na roda de mantras


Assista ao vídeo da coreografia de mudrás da sádhaka Simone!

video

sábado, 24 de novembro de 2007

Atividades da semana

Traga um amigo para fazer uma aula com você e
concorra a um Tratado de Yôga do Mestre DeROSE
.

O sorteio será na Confraternização de fim de ano, assim como
a revelação do amigo-secreto. Neste dia teremos também muitas demonstrações
de coreografias e o tradicional concurso de culinária.
Participe desta festa!
Dia 19 de dezembro, 21h.

Cinema na mostra de vídeo deste mês!

Mostra de Vídeo nesta quinta, às 21h, no cinema Unibanco Artplex, no Shopping Crystal. Assistiremos ao filme italiano "Vermelho como o céu". Encontre conosco às 20h30 na Visconde.
Compareça!.


Aniversariantes da semana:
27 - Angela Sokoloski - aspirante
29 - Marcia Gerszevski - aspirante

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Imersão 2007

Guru-sêvá: colocando luzes de Natal na fachada da nossa escola. Instrutora Karlinha, André, Rodrigo, Henrique e instrutor Serginho.


Guru-sêvá: montando nossa árvore de Natal.


Instrutora Marjorie, instrutora AnaDelta e Maísa.



Depois do delicioso café da manhã: brincadeiras para interagir.
Elaine e Henrique.



Almoço especial preparado pela instrutora Cris: strogonoff de cogumelos.


Assistindo ao filme A questão dos Paradigmas.

Abertura e jantar na sexta com X-salada vegetariano!

O que é o Yôga?

O que é o Yôga?
Será uma ginástica? Uma religião?
Uma luta? Arranjo floral?

Certa vez um famoso bailarino improvisou alguns movimentos instinti­vos, porém, extremamente sofisticados graças ao seu virtuosismo e, por isso mesmo, lindíssimos. Essa linguagem corporal não era propri­amente um ballet, mas, inegavelmente, havia sido inspirada na dança.

A arrebatadora beleza da técnica emocionava a quantos assistiam à sua expressividade e as pessoas pediam que o bailarino lhes ensinasse sua arte. Ele assim o fez. No início, o método não tinha nome. Era algo espontâneo, que vinha de dentro, e só encontrava eco no coração da­queles que também haviam nascido com o galardão de uma sensibili­dade mais apurada.

Os anos foram-se passando e o grande bailarino conseguiu transmitir boa parte do seu conhecimento. Até que um dia, muito tempo depois, o Mestre passou para os planos invisíveis. Sua arte, no entanto, não morreu. Os discípulos mais leais preservaram-na intacta e assumiram a missão de retransmiti-la. Os pupilos dessa nova geração compreen­deram a importância de tornar-se também instrutores e de não modi­ficar, não alterar nada do ensinamento genial do primeiro Mentor.

Em algum momento na História essa arte ganhou o nome de integri­dade, integração, união: em sânscrito, Yôga! Seu fundador ingressou na mitologia com o nome de Shiva e com o título de Natarája, Rei dos Bailarinos.
Texto extraído do livro Tratado de Yôga, do Mestre DeRose.

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Atividades da semana

Sat Chakra flor e fruto nesta quarta
dia 21 às
20:30h.
Traga uma comida sem carne e sem gelatina ou um suco e venha para o círculo de mentalização
.


Aniversariantes da semana:

22 - Ana Elisa Macganan - aspirante
23 - Alessandra Timponi - sádhaka.


Venha prestigiar o último Gourmet do ano, dia 24 de novembro
com a instra. CrisBack. 10h30
.

Mostra de vídeo: 30 de novembro, 19h.

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Feijão Tropeiro (a farofinha da Elia que o Mestre DeRose elogiou)

Ingredientes

Lascas de cenoura crua
Seleta de legumes congelados em pacote
Brócolis picadinho
Cebola em rodelas ou alho picadinho
Pimenta dedo de moça sem sementes picadinha
Feijão cozido sem sal (escorrido e enxaguado numa peneira)
Ovos
Manteiga sem sal
Pimenta calabreza em pó
Tempero para churrasco Masterfoods
Tempero e Sabor Maggi
Tempero Maggi meu segredo
Tempero para molho vinagrete Fuchs
Cebolinha e salsinha fresca picadinhas
Farinha de milho amarela tipo bijou

Preparo

Frite os ingredientes na manteiga, um de cada vez e vá colocando em uma bacia;
Quebre os ovos na frigideira com manteiga e mexa um pouco e depois despeje na bacia com os legumes;
Vá sacudindo a bacia e colocando os temperos. Não mexa com a colher para não grudar;
Por último acrescente a farinha de milho, ainda sacudindo a bacia;
Coloque numa travessa e sirva frio ou quente.

(Receita gentilmente sedida pela aluna Elia Regina Previato)

Não entraremos em férias!

Não entraremos em férias em dezembro, janeiro e fevereiro. Faremos uma pequena pausa entre o Natal e Ano Novo e retornaremos dia 2 de janeiro, terça.
Se for viajar, não esqueça de levar consigo seu comprovante de pagamento para praticar nas mais de 300 escolas filiadas a Uni-Yôga no Brasil e também no exterior. Endereços no site: www.uni-yoga.org


Renove seu plano até 30 de novembro e ganhe um livro.


Agende-se: Sat Chakra de Confraternização de fim de ano dia 19 de dezembro, 21h. Flores, frutos, comidas natalinas, coreografias, revelação do amigo-secreto e o tradicional concurso de culinária. Convide seus familiares e amigos para participar desta festa.


Atenção: ao trazer um amigo para praticar na Visconde nos meses de novembro e dezembro, você ganha um cupom para concorrer a um Tratado de Yôga que será sorteado no Sat Chakra de fim de ano. Converse com seu instrutor!


Aniversariantes da semana:

12 - Fernando Bravo - aspirante
14 - Antonio Wanderlei - aspirante

domingo, 4 de novembro de 2007

Imersão 2007

O que é o Imersão?

Um evento da escola em que o principal objetivo é nos conhecermos mais para aumentar nossos laços de amizade. Por isso, ficamos 24h juntos.
Nessas 24 horas nós vamos praticar, conversar, rir, contar histórias, comer, aprender... tudo em excelente companhia!

Se programe, se não for viajar no feriado, fique com a gente:
16 e 17 de novembro.
Inscrições abertas, poucas vagas!


Shiva Natarája Nyása na Ilha do Mel

Um evento já consagrado, na melhor pousada da Ilha.
O curso Shiva Natarája Nyása (nyása quer dizer identificação, portanto identificação com Shiva Natarája, o bailarino) só é ministrado por duas pessoas: Mestre DeROSE e prof. Maria Helena. O curso é feito sob as estrelas, na praia, com percussão... tudo de bom.
Fora isso, têm todas as práticas maravilhosas com os ministrantes, tem a gincana super divertida, tem a praia, os passeios, as pessoas.
Você não pode ficar fora dessa!

Dias 1 e 2 de dezembro, sábado e domingo.
Inscrições abertas, fale com seu instrutor!


Aniversariantes da semana:

3 - Caroline Campesatto - aspirante
9 - Regina Zarling - graduada
12 - Fernando Bravo - aspirante
14 - Antonio Wanderlei - aspirante